Sobre a exposição

Começou em 26 de AGOSTO 2014 Terminou 19 de OUTUBRO 2014

ANO CORTÁZAR 2014

Info

Fechado Começou em 26 de AGOSTO 2014 Terminou 19 de OUTUBRO 2014

  • Horários 10
Baixe Kit de Imprensa

Compartilhar exposição

O 26 de agosto às 19h00, no Museu Nacional de Belas Artes, serão inauguradas as exposições "Os outros céus" e "Os fotógrafos: janelas a Julio Cortázar" em homenagem ao 100º aniversário de Julio Cortázar.

​Como parte dos eventos planejados para comemorar o "Ano Cortázar 2014: um século com Julio", o Ministério da Cultura da Nação, o Museu Nacional de Belas Artes, a Biblioteca Nacional, o Museu do Livro e da Língua, a Casa Nacional do Bicentenário, o Palais de Glace e a Televisão Pública organizaram uma série de atividades em homenagem ao escritor.  

A exposição "Os outros céus", a ser realizada no Pavilhão de exposições temporárias do MNBA, é dividida em doze unidades temáticas e pretende atravessar a vida e obra de Cortázar a partir da sua coleção pessoal compreendida por material fotográfico, correspondência, documentos e filmes em super 8.

Vários objetos e fotografias relacionadas com a sua infância e juventude serão exibidos além de capas de seus livros e obras do patrimônio do MNBA que foram mencionadas por Cortázar em seu livro sobre a exposição de artes visuais, "Território​s" de 1977. Os textos explicativos selecionados cumprirão o papel de curadoria que Cortázar teria feito de seus artistas favoritos. Finalmente será exibido no piso do pavilhão, em onze caixas de uma amarelinha inspirada pela desenhada por Cortázar, as imagens importantes de sua vida.  

Por outro lado, nas salas do segundo andar, "Os fotógrafos: janelas a Julio Cortázar" será exposto com curadoria do MNBA e proporá mostrar a figura de Cortázar percebida pelos fotógrafos profissionais que o conheceram pessoalmente. Para isso foram selecionadas fotos de Antonio Gálvez, Sara Facio e Alicia D´Amico, Carlos Bosch, Rene Burri. Eles são autores argentinos e europeus que ​compartilham conosco a sua percepção do escritor.

Assim, o Estado argentino presta homenagem a um dos escritores mais importantes do século XX, cem anos depois de seu nascimento e cinqüenta de "O Jôgo da Amarelinha", uma das mais importantes obras da literatura mundial.  

Ambas as exposições são apoiadas pela Associação de Amigos do MNBA.